Restaurando minha Chevy 500 – post 8

A restauração da minha Chevy, vem se arrastando a alguns anos, principalmente pelo fato que até agora eu mesmo fiz tudo nela. Teria sido bem mais rápido se eu tivesse levado para algum funileiro/pintor profissional, mas por outro lado tenho aprendido bastante com as tentativas e erros, se você fizer uma busca aqui no blog (tem um campo ao lado) vai ler e ver muitas fotos desde quando guardei a Chevy e comprei a Saveiro…(Na verdade já guardei na coleçãozinha a Saveiro e o S/Rat que substituiu a Saveiro também….bom se passaram uns 10 anos). Enfim, em alguns posts do passado do blog eu consertei o painel traseiro (cortei, levei para bancada, desamassei e soldei de volta na Chevy) e fiz o acabamento com massa de poliester, pois não tinha as peças novas. E estava deste jeito…. Foi a melhor solução possível na época.

Faltava o acabamento e a preparação para pintura, mas a funilaria estava pronta.

Mas, consegui comprar peças novas de estoque antigo (NOS), não foi barato, mas foram aparecendo a venda e eu fui juntando as peças.

Peças GM de estoque antigo

Agora com as peças originais novas em mãos, resolvi desfazer tudo que eu já havia feito, principalmente para poder tirar o excesso de massa que precisei usar.

Como já tenho alguma experiência, sei onde posso cortar e como desmontar as soldas ponto, etc e tal…..kkkkk, eu poderia escrever isso, né? O blog é meu!!! Mas a verdade é que eu tinha uma ideia de como fazer (eu vi fazerem no Voyagessauro), mas o Felipe da Bravus me deu consultoria “online”… Afinal, estou adiantando o trabalho para ele, enquanto ele está restaurando o meu Voyage “Verdinho “.

Agora vai o tutorial para você fazer no seu Hotwheels aí na sua casa.

Primeiro encontre os pontos de solda que prendem a peça a ser trocada. Nestes pontos usando uma furadeira remova a solda ponto, tente não “atravessar”, embora nem sempre seja fácil.

No caso da traseira da Chevy, cortei as partes grandes com a esmerilhadeira e discos de corte para metal. Aqui vai o lembrete chato, mas necessário: Use EPI!!! Não tire as proteções das ferramentas!!!

Teoricamente seriam apenas o painel traseiro interno e o externo, mas …. eu sabia que as laterais já haviam sido consertadas com massa (na época que usava a Chevy diariamente), devido a ferrugem, então…. mais cortes!!!

Verdadeira Lasanha!!!

Cortando as laterais, tentando “salvar” as laterais internas.

Parece óbvio, mas tem que ter algumas ferramentas… acredite, já me mandaram mensagem dizendo que não era possível fazer o que faço em casa, porque precisava comprar ferramentas…. vai entender, né?
Cortando a “casca” externa
Tentando “despontear” como dizem os profissionais, sem estragar a peça “interna”

E finalmente soltando as soldas ponto.

As vezes os pontos de solda estão “invisíveis”, a dica é “limpar” a região, eu usei um disco tipo “flap” na esmerilhadeira.

E para soltar os pontos após furar, usei um martelo e uma talhadeira. Para retirar os pedaços de metal que ainda ficam presos também.

As vezes dá mais trabalho do que você imagina e exige mais força física do que parece, mas uma vez começado, não dá pra desistir!!!
Pontos de solda ocultos, um profissional já sabe onde eles ficam, mas eu só encontrei quando as peças não se soltaram e comecei a olhar com mais atenção.
Finalmente fora do carro e “testando” a peça usada numa “casca” nova original de estoque antigo
Estas são apenas as chapas externas para troca, por isso tentei desmontar as estruturas internas sem estragar muito, caso precise destas peças no futuro.
Outra opção que existiu eram estas peças que tem a chapa externa “casca” e a estrutura interna, optei em instalar estas e deixar tudo novo

Algumas partes estão pretas, pois passei um convertedor de ferrugem (fosfatizante) para não oxidar.

Nem parece uma Chevy 500

E agora algumas fotos “testando” a montagem das peças novas.

Painel interno
Encaixe perfeito
Painel traseiro
Voltando a parecer uma Chevy 500 (ignore as rodas VW BBS, são apenas para manobrar)

Ficou um “vão” pois o assoalho não encontrei original…. obviamente vai ter uma emenda aí.

O próximo passo é arrumar um espaço na agenda do Felipe para ele vir soldar com a MIG com Gás dele aqui na Garagem 150. (mesmo eu tendo uma Mig sem gás, prefiro não arriscar por estar trocando partes internas estruturais da traseira.

Esse post foi publicado em #Página Principal, Geral, Minha Chevy500 SL 1.6S 1990, Sem categoria, Upgrade na Chevy 500 e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s