Como eu fiz um protetor de cárter em fibra para o Monza

O protetor de cárter original do meu S/Rat precisava ser trocado (está todo amassado e com os furos de fixação rasgados), então comprei um paralelo (original não existe a venda), mas o fabricante provavelmente nunca viu um Monza por baixo na vida, pois simplesmente não encaixa e as curvas são totalmente diferentes do original, além de mais pesado, mesmo sendo menor e cheio de rasgos. Olhando os carros atuais (projetos novos, não dinossauros que ainda são fabricados para o terceiro mundo), os que ainda usam, os protetores são de plástico. Então fiz um novo usando fibra de vidro, fibra de carbono e resina epóxi, veja que é bem fácil e simples fazer.

O primeiro passo foi copiar o protetor original usando um papel/cartolina, em seguida passei resina e uma camada de fibra de vidro e moldei as curvas no formato do protetor original.

veja que o protetor original já sofreu muito nessa vida!

O segundo passo foram outras camadas de resina dos dois lados, as camadas de resina epóxi com o tecido de fibra de carbono e mais camadas de resina.

O terceiro passo foi cortar os excesso, furar na mesma posição para fixar no carro (no meu caso tive que refazer os furos na instalação pois o protetor original estava muito ruim), e finalmente instalar no carro.

Obviamente precisei fazer ajustes limando para encaixar e aumentar os furos, também deixei de fixar o protetor em um dos cantos para aumentar a distancia em relação ao escapamento (lembre-se que o original era de aço e agora é de plástico).

Eu não lixei a resina nem fiz o polimento pois não achei necessário deixar bonito, apesar da diferença de espessura pois as camadas de resina foram feitas manualmente, mas se vc quiser deixar perfeito, é possível deixar como uma peça de um carro protótipo de corridas, gastando algumas horas lixando e depois polindo.

Acima o original de aço e a cópia bem mais leve, abaixo veja como ficou instalado no meu S/R, ele é um Ratlook com alguns upgrades mecânicos e algumas partes em fibra de carbono.

Além de uma proteção óbvia, deixar sem o protetor pode alterar a temperatura do motor (mais frio na estrada por exemplo), como o Monza S/R saiu de fabrica com ele recomendo deixar da forma como foi projetado.

Provavelmente vc saiba que meu S/Rat é meu carro de uso diário durante a semana (no final de semana uso a Saveiro) e que as poucas peças originais que ele ainda tem são as piores que tenho, pois as melhores estão instaladas no S/R McQueen (meu S/R todo original e placa preta) ou guardadas para reposição.

Esse post foi publicado em #Página Principal, Curiosidades, Geral, Manutenção, Monza S/R 1.8S 1986, Sem categoria, Upgrade no Monza e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s